A geriatria preventiva trata o paciente como um todo. Checa sua saúde física e mental, verifica a condição da pele, os hábitos alimentares, indica formas de relaxamento, exercícios, trata o paciente com medicina complementar, como acupuntura, por exemplo, e adota a medicina estética.

Não há uma idade ideal para se consultar com um geriatra, mas, em geral, são encontrados nos consultórios pacientes a partir dos 30 anos. Estes estão investindo numa melhor qualidade de vida e numa velhice prazerosa.

No país há cerca de 20 milhões de idosos. Estas estimativas e o constatado aumento vertiginoso desta população, torna necessário um atendimento médico especializado que venha, efetivamente, intervir nas ações de saúde.A responsabilidade deve ficar a cargo do médico especializado em Geriatria que centralizará o acompanhamento clínico do idoso.

Gerenciar as ações de saúde no idoso é tarefa complexa que exige conhecimento técnico. É nesta época que há a prevalência de doenças crônico-degenerativas: hipertensão arterial, diabete melito, dislipidemia (colesterol alto), reumatismo, câncer (próstata, pulmão etc.), obesidade, doenças cardíacas, acidente vascular encefálico (derrame) entre tantas outras. A prevenção e o tratamento das enfermidades na terceira idade não só aumentam a sobrevida como melhoram sua qualidade.